cabeceraPT

Núcleos temáticos

Apresentação de trabalhos

Professores, investigadores e estudantes são convocados para apresentar seus trabalhos nesta oitava edição do Congresso Ibero-americano de Educação Matemática.
O prazo para a apresentação de resumos é prorrogado até 31 de janeiro de 2017, de acordo com as condições descritas abaixo.

Núcleos temáticos

  • Ensino e aprendizagem da matemática em diferentes modalidades e níveis educacionais.
    Este bloco incluirá as comunicações que apresentam experiências e reflexões sobre o pensamento Algébrico, Numérico, Geométrico ou relacionado à probabilidade e estatística.
    • Podem se referir a qualquer nível educacional (Educação Inicial, Primaria, Secundaria, Superior, Formação Profissional, Universitária em geral e Formação do Professorado em particular.)
    • Podem se desenvolver em qualquer uma das formas em que estudamos matemática (que inclui Educação Rural, Educação de Adultos e educação de pessoas com necessidades educativas especiais).

  • A resolução de problemas em matemática.
    É desejável receber os estudos, pesquisas ou trabalhos de investigação, bem sejam qualitativos ou quantitativos em relação à resolução de problemas de matemáticas em diferentes contextos, bem como de problemas da própria matemática, donde se pode incluir o uso da tecnologia, metodologias, abordagens, análises de heurísticas, metacognição, crenças, contextos em diferentes ciências ou de outro tipo.

  • Aspectos socioculturais da educação matemática.
    O núcleo temático sobre os aspectos socioculturais da Educação Matemática considera estudos e pesquisas relacionados com os seguintes tópicos: afetos, emoções, crenças, atitudes e valores e sua relação com a cognição no ensino e aprendizagem da matemática; ansiedade, confiança, autoestima, interesse, motivação e identidade na Educação Matemática; o papel da etnomatemática em diferentes contextos e grupos culturais; a Educação matemática em ambientes multilíngues e multiculturais, emoldurado por processos sociais e políticos globais; o social e o político na sua relação com a Educação Matemática;  diversidade, inclusão e Educação Matemática em os âmbitos culturais, sociais e políticos; equidade e justiça social em vistas a uma Educação Matemática para todos;  questões de género na Educação Matemática;  a diversidade linguística e a sua relação com o pensamento matemático e o aprendizagem das matemáticas; a educação matemática informal e não a  formal nos lugares de trabalho e a formação profissional, bem como na comunidade.

  • Formação de Professores de Matemáticas.
    Este núcleo temático inclui a investigação teórica ou empírica sobre uma variedade de tópicos relacionados com a formação de professores, bem como os relatórios de experiências e ensaios reflexivos nesta área, independentemente do nível de educação considerado..
    Incluirá propostas sobre o conhecimento profissional do professor, tanto o conhecimento matemático para o ensino, pedagógico, como o conhecimento didático a conhecer; sobre as concepções dos professores em matéria de matemáticas, da educação, sobre o aprendizagem; sobre as praticas pedagógicas (investigações sobre a prática e a própria prática), experiências educativas, estudos nas aulas; a formação dos professores, inicial e continua; sobre a identidade e o desenvolvimento profissional dos professores.

  • Recursos para o ensino e aprendizagem das matemáticas
    Este bloco é aberto para a apresentação de recursos educacionais de todos os tipos relacionados à atividade matemática de qualquer nível de educação e a o impacto do seu uso tem para o ensino e aprendizagem das matemáticas.

    É aberto para a quantidade de materiais de qualidade que ao longo da história estiverem presentes nas aulas de matemáticas, adicionando o desenvolvimento tecnológico que oferece múltiplas e variadas ferramentas digitais que podem ser usadas para ajudar no processo de ensino e aprendizagem das matemáticas.

    Os trabalhos poderão ser sobre:

      • Recursos que são aplicados com sucesso no processo de ensino das matemáticas, juntamente com a análise crítica dos contextos que são aplicáveis e dos processos cognitivos que visam estimular, tais como jogos, materiais hands-on, história das matemáticas, ferramentas ou recursos TIC, fotografia matemática, novos recursos em experimentação e qualquer outro material ou recurso.
      • Alterações metodológicas e de gestão das aulas relacionadas com o uso de certos recursos. Análise crítica das alterações experimentadas no processo de aprendizagem dos estudantes.

  • As matemáticas e a sua integração com outras áreas.
    Compreender significa fazer conexões, relacionar novos conhecimentos com outros. Ou seja, estabelecer relações entre conhecimentos, seja no campo da matemática ou em outros campos. Em este bloco ficam incluídas os trabalhos que recolhem conexões das matemáticas com outras disciplinas, as matemáticas no contexto das ciências e da tecnologia, na historia do conhecimento, na vida diária e na natureza, na arte, bem como experiências de aprendizagem a través de projetos interdisciplinares.

  • Investigação em Educação Matemática.
    Neste núcleo temático esperamos encontrar propostas que levem em conta todas essas questões relacionadas com o desenvolvimento da investigação no nosso campo, como são as novas linhas de investigação, as contribuições dos novos quadros teóricos, as reflexões sobre quadros teóricos já estabelecidos; e ampliações a estes, as contribuições sobre questões metodológicas na investigação em Educação Matemática; bem como os projetos de investigação prontos a ser concretados, as investigações em curso, as analises dos resultados de uma investigação concluída, as propostas para continuar com investigações antigas, as reformulações das investigações em outros cenários ou sob outros quadros teóricos e o local de investigação e investigadores em sistemas educacionais

  • História social da educação matemática na América Latina.
    No núcleo temático relativo à História Social da Educação Matemática na América Latina, ficam incluídos os estudos, pesquisas ou trabalhos de investigação cujo assunto de interesse investigativo refere-se à história de: a matemática na escola; o ensino de teorias, noções ou conceitos matemáticos; a formação de professores que ensinam matemáticas; indivíduos ou instituições importantes para o desenvolvimento da educação matemática; a investigação em Educação Matemática; políticas e propostas em matéria de educação matemática. Também poderão ser considerados os estudos que examinam o papel da história da matemática na formação do matemático e o professor e aqueles relativos à historiografia da educação matemática; os estudos podem ser locais, nacionais, regionais ou internacionais.

  • Comunicação e divulgação matemática.
    Neste grupo relativo à Comunicação e divulgação matemática podemos estabelecer 3 níveis segundo os protagonistas:
    • Alunos: O processo de ensino-aprendizagem é um processo de comunicação em que os alunos devem agir como um transmissor e receptor. Neste nível podem ser incluídas as propostas em torno a arte de preguntar (como preguntar, como gerar discussões e guia-las nas aulas?), o uso de uma linguagem precisa e adequada (Como conseguir que os alunos se comuniquem com rigor sob conteúdo matemático? Qual é o grau de formalização mas apropriado para cada nível educacional),  a compreensão da informação (Como conseguir que os estudantes compreendam textos apresentados em diferentes registos linguísticos?) e ao processo completo de (Exemplos de comunicação matemática entre alunos, com apresentações dentro e fora das aulas).
    • Professores: Neste nível ficam incluídas as propostas sobre a troca de experiências e a divulgação de boas práticas em comunidades de aprendizagem e outros meios de comunicação.  
    • Sociedade: Neste nível ficaram incluídas as propostas relativas à divulgação e popularização da matemática, as matemáticas na mídia.